Histórico

Como não poderia deixar de ser, a história da ACervA Baiana começou numa mesa de bar. Quatro amigos desconhecedores completamente da cultura cervejeira descobriram no cardápio do bar, no bairro do Imbui, dentre as tradicionais cervejas de qualquer esquina uma Teresópolis. Pedimos, bebemos e gostamos, despertando curiosidades sobre a novidade. Lá pela as tantas alguém disse que existia na internet uma receita de cerveja, uma cerveja livre. No auge da bebedeira alguém prometeu: “vou pesquisar e se for possível, vou tentar fazer uma cerveja”. O que ninguém imaginava era que poucos meses depois dois destes insanos estariam em um curso de cerveja caseira com um mestre chamado Botto no Rio de Janeiro. Outra coisa improvável naquele momento foi imaginar que na mesma cidade (Salvador) havia outras pessoas que já desenvolviam estudos sobre cervejas e planejavam produzir um dia. Este pessoal começou a se encontrar e se comunicar, difundindo e trocando informações rapidamente. Por meio da internet e da colaboração das outras ACervA’s, sobretudo da Carioca, ficou fácil estabelecer algumas metas e realizar encontros para degustar algumas marcas que de maneira solitária aparecem por aqui. Fizemos uma primeira leva (pilsen) que contou com a colaboração de 6 pessoas. Esta primeira cerva deu certo, incentivando a fabricação de outras.

Cada integrante da turma começou a difundir entre seus amigos e rapidamente surgiu a proposta de realizar um curso em Salvador. Convidamos Botto (ACervA Carioca) para esta difícil tarefa e ele, prontamente topou e, além de proferir um excelente curso, incentivou e nos desafiou para fundar a ACervA Baiana. Fizemos uma turma com 19 integrantes e constituímos, em seguida, uma lista de e-mails com o nome “cervejeiros da Bahia”. Dos 19 alunos da turma, 8 passaram a se dedicar mais, fazendo cerveja, participando dos debates, pesquisando, divulgando cervejas degustadas etc. Os passos seguintes já foram  no contexto do movimento em outros estados, com destaque para uma visita à cervejaria Falke Bier (Minas Gerais) e a nossa participação no IV Concurso Nacional de Cervejeiros (Rio de Janeiro).




%d blogueiros gostam disto: